terça-feira, 23 de março de 2010

O tamanho dos livros...


Ora aqui está um tema acerca do qual também gostava de saber a vossa opinião. É que, na minha opinião, outro dos preconceitos de alguns leitores portugueses é o tamanho dos livros - tanto os grandes como os pequenos. Há quem adore livros com mais de quinhentas páginas, e há quem os coloque de parte logo à partida. O mesmo acontece com os livros pequenos - há quem diga "Gosto de leituras grandes". Ultimamente temos assistido ao lançamento de livros gigantescos, mas isso sempre os houve. Pegando nos clássicos: Guerra e Paz, Os Miseráveis, D. Quixote, etc... e, mais recentemente, O Nome do Vento, Nómada, 2666...

A minha opinião m relação a este assunto: já pertenci ao grupo de pessoas que gostam de livros gigantes. Cada livro grande que lia, estou-me agora a lembrar do Eragon e do Eldest, por exemplo, era um orgulho para mim ter passado os olhos por tantas páginas. Depois, à medida que tinha cada vez mais livros na minha lista para ler, comecei, sem que desse conta, a discriminar os maiores, e a passar para mais pequenos, numa tentativa despropositada de conseguir ler mais.

Neste momento considero-me uma pessoa neutra, que prefere os de poucas páginas ao de muitas, apenas por uma questão de tempo. E os grandes calhamaços assustam-me um bocado, lá isso é verdade. Meus senhores e minhas senhoras, digam de vossas justiça!

Tiago

17 comentários:

Jose disse...

Faço minhas as tuas palavras, Tiago! ;)

Jacqueline' disse...

Depende da altura. Se estiver a passar por uma fase em que mal consigo ter tempo ou disposição para ler (sim, isso infelizmente tem vindo a acontecer-me nos últimos tempos), prefiro ler livros mais pequenos. No entanto, se estiver numa altura em que isso não me acontece, a quantidade de páginas é-me indiferente, desde que a história me cative. E sempre é bom, como dizes, olhar para um livro grande, sorrir e dizer: Eu já li isto!

Agora que vejo, acho que o facto de não querer ler livros muito grandes tem a ver com a minha (má) opinião sobre os dois últimos livros grandes (em páginas) que li: Brisingr e Amanhecer. Penso ser daí a minha recente aversão a livros maiores.

Bonnie - A Senhora dos Elementos disse...

Bem... eu gosto de todos os tipos de livros. Acho que cada um tem a sua beleza. Mas já passei por uma fase que era só livros grandes. Mas actualmente tanto me faz ^^

Morrighan disse...

Grandes para ter em casa, pequenos para transportar comigo e ler nos transportes =P

Isabel Maia disse...

Ultimamente, estou numa onda de adquirir livros pequenos em tamanho, não em volume de páginas. Os livros de bolso podem não ter um grafismo espectacular ou um corpo de texto pouco "eye-friendly" mas chegam ao ponto fulcral de qualquer bom viciado em livros que se prese, poupa bastante na carteira. Só a semana passada comprei 3 livros em formato bolso por 21€, se fosse atrás das versões normais, onde os 21€ já andavam...
Mas retomando o assunto, o volume de páginas não é coisa que me assuste. Leio com o mesmo gosto um livro de 94 págs. e um com 600 e muitas págs.

Boas leituras :)

tonsdeazul disse...

Tudo depende do estado de espírito. Por vezes quando termino um grande calhamaço gosto de iniciar a leitura num livro de menor volume. Mas mesmo assim, nem sempre assim acontece, pois sou muito de esperar que o livro chame por mim! :) Por isso muitas das vezes leio vários calhamaços seguidos! O ano passado por exemplo lembro-me de ter lido o "Anna Karénina" e o "D. Quixote" seguidos!! :)
O número de páginas e um livro nunca me assustou! Tenho mais receio de o mesmo não me atrair logo nas primeiras páginas...

Bia Carvalho disse...

Olá!
Estou aqui para apresentar meu novo blog especializado em Suspenses Românticos, tanto os de banca quanto os de livraria.

Amor, mistério & Sangue

Espero que goste!

Bjs
Bia

Sássára disse...

Eu continuo a preferir os grandes :b

Joana disse...

Boa noite!

Eu adoro ler. E tanto leio livros grandes, como pequenos, como médios, como gigantescos...
Tudo depende do espaço de leitura. Durante os anos de faculdade, em que ia de comboio para lisboa, um livro pequeno-médio era o meu melhor amigo, sendo que os maiorzinhos ficavam reservados para a altura das férias de verão.

Agora acaba por ser meio indiferente. Mas concordo contigo, Tiago, os livros maiores criam uma certa ansiedade porque dá a impressão de que lemos, lemos, lemos e nunca chegamos sequer a meio. :P

Boas leituras!
PS: eu ando nos clássicos, agora.

Ana C. Nunes disse...

Até um certo ponto acho partilho um pouco da tuo opinião. Ao princípio adorava os maiores, depois comecei a olhá-los de canto e a tentar ler mais pequenos, mas neste momento considero que não julgo um livro pela espessura. Se a estória me interessar, se conhecer o autor ou simplesmente se tiver lido muito boas opiniões do livro, não me interessa se tem 100 ou 1000 páginas.
Só não gosto (e não o faço) de dar 20,00€ por um livro de -200 páginas. Que acho um roubo! Aliás, eu não gosto (e rararamente dou) mais de 20€ por qualquer livro. Não acho que valha o investimento, por isso é que tenho alguns livros na minha lista de espera, à espera de um milagre para baixar os preços, mas isso já é outro assunto.

Arêgos disse...

A minha opinião em relação a este assunto não recai tanto no tamanho do livro, mas acima de tudo naquilo que ele pode valer em quanto objecto de prazer literário.Porque quer de poucas, quer de muitas paginas, haverá sempre livros cativantes ou não.

p a t r í c i a * disse...

Acho que como tenho demorado demasiado tempo a ler livros grandes, que tenho de começar a ler uns mais pequenitos, mas tenho uma pancadinha pelos grandes.

Jojo disse...

Eu não tenho preferência. Basta ser um bom livro! Sim, é verdade que os livros grandes são difíceis de transportar mas desde que esteja embrenhada na história não me importo.

Ainda me lembro das caras das pessoas no autocarro quando eu tirava O Nome do Vento da mala e começava a lê-lo... Impagáveis( deviam pensar:" Esta miúda é doida!")!!!:p

Leto of the Crows disse...

Normalmente eu leio qualquer livro que tenha à mão. Mas, se gostar da história do livro, prefiro que ele seja maiorzito, em vez de se ficar pelas 200 páginas xD

Káth disse...

Nunca fui de ler livros mt grandes pq leio devagar e por ixo demoraria mt tempo... ms nas ferias qd tou cm mais disposicao para a leitura pego nos maiorzitos... Em tempo de aulas, ainda por cima para apresentar a turma prefiro livros mais peqenos

Jinho

Káth disse...

Nunca fui de ler livros mt grandes pq leio devagar e por ixo demoraria mt tempo... ms nas ferias qd tou cm mais disposicao para a leitura pego nos maiorzitos... Em tempo de aulas, ainda por cima para apresentar a turma prefiro livros mais peqenos

Jinho

DiAleX disse...

Também sou neutro, só não gosto de livros grandes. Os pequenos (ex. Narnia) podem supreender-nos e ultrapassar os grandes. Depois não dá jeito nenhum andar com aquele "trambolho" nos transportes ou na mochila, que dores de costas! Parece-me que anda na moda agora fazer livros grandes e que quanto maiores forem então melhor o autor(a)... a frase "size matters" não se aplica aos livros a meu ver.

Blog Widget by LinkWithin