segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

About a Boy - Crítica

Nome: About a Boy
Autor: Nick Hornby
Editora: Penguin Fiction
Páginas: 278
Sinopse: "Will is thirty-six but acts like a teenager. He reads the right magazines, goes to the right clubs and knows which trainers to wear. He's also discovered a great way to score with women - at single parents' groups, full of available (and grateful) mothers, all waiting for Mr Nice Guy. That's where he meets Marcus, the oldest twelve-year-old in the world. Marcus is a bit strange: he listens to Joni Mitchell and Mozart, he looks after his Mum and he's never even owned a pair of trainers. Perhaps if Will can teach Marcus how to be a kid, Marcus can help Will grow up - and they can both start to act their age..."

Foi uma grande confusão para conseguir arranjar este livro. Primeiro pensei que o conseguisse arranjar na Livraria Britânica, mas deram-me como resposta que o livro estava esgotado em Inglaterra. Felizmente, a minha professora de Inglês conseguiu arranjar-me um da FNAC. E, mal o recebi em casa, comecei imediatamente a ler, mesmo por causa do pouco tempo que tinha para começarmos a analisar esta leitura nas aulas de Inglês.

Não percebo muito bem o porquê de o livro estar esgotado em Inglaterra. Não digo que não tenha sido uma leitura agradável, mas senti que não foi nada de especial. O enredo é um pouco pobre e, parece-me, que algumas coisas estão mal explicadas ao longo da história. O ponto alto do livro é mesmo a maneira como o autor se mete na pele de Will e Marcus, duas pessoas completamente diferentes, não só em idade como em mentalidade. Gostei, especialmente, das situações caricatas que o autor arranjava para cada um deles, em cada capítulo. É um excelente livro para rir, para além de que acompanhamos duas evoluções completamente diferentes e muito súbtis que se tornam bastante interessantes.

Para além disto, não gostei muito do facto de a capa ter as personagens do filme. Sinto que fiquei limitada na minha imaginação e isso também não jogou muito a favor do livro. Mas a personagem mais interessante de imaginar foi, sem dúvida, a Ellie - que, ao início, era a minha personagem favorita, mas depois foi-se estragando um pouco (atenção que a culpa não é do autor, há mesmo pessoas assim). Will também não era das minhas personagens favoritas ao início, mesmo pelo facto de ser um mentiroso e fazer tudo e mais alguma coisa para atingir os seus fins - coisa que não aprecio muito. No entanto, mais uma vez, transformou-se numa personagem que comecei a adorar, especialmente por causa do laço forte que mantém com Marcus.

Foi muito mais fácil de ler que o Dracula, sem dúvida alguma. Apesar de estar em Inglês, é muito fácil de perceber o que está lá. Nunca precisei de ir a um dicionário nem de ler em voz alta, como aconteceu com o outro. Um livro agradável, sem dúvida.

Nota: 6 - Agradável

Personagens favoritas: Marcus e Will.

Sara

2 comentários:

Adeselna Davies disse...

http://www.bookdepository.co.uk/book/9780141007335/About-a-Boy

O livro não está esgotado - as pessoas é que são estúpidas. Ainda me lembro que precisei de ler um livro para a faculdade e na livraria de lá disseram que o livro estava esgotado à 20 anos -.-" Quando no outro ano descobri o Bookdepository vi o livro super barato... Se quiseres livros em Inglês é encomendar do Bookdepository ou da Amazon (portes grátis a partir do valor de 25€) ou então vais à FNAC e esperas 1 semana ou 2 no máximo. Eles costumam encomendar logo do estrangeiro.

Quanto ao Nick Hornby, li o "How to be good" e prometi nunca mais ler nada dele. Penso que para alunos do secundário deve ser fácil de ler, mas parece-me que os livros dele são um bocado ocos. Lê-se bem, mas quando acabamos não resta nada...

Sássára disse...

Obrigada, para a próxima já sei onde ir buscá-los : )
E entendo perfeitamente o que queres dizer com livros ocos x)

Blog Widget by LinkWithin