quarta-feira, 15 de abril de 2009

Ponte para Terabithia - Crítica

Apesar das letras grandes e do relativamente reduzido número de páginas, surpreendi-me ao ler este livro num só dia. É que isto de ser rápido a ler não é comigo, por vezes até me torno demasiado vagaroso. Além disto, já tinha este livro guardado na minha estante para ler há três anos, quando (coincidência ou não?) a Patrícia aqui do blog me ofereceu no meu aniversário. Desculpa, Patrícia, por só ter lido agora...

E obrigado, Patrícia, por me teres proporcionado uma tão fresca leitura! Vi o filme há cerca de um ano, e apaixonei-me pela história e pelas personagens. Assim que me lembrei de que tinha o livro, peguei nele e comecei a lê-lo. A escrita de Katherine Paterson é simples e directa, por vezes demasiado apressada, mas semelhante aos pensamentos simplificados de um rapaz de 10 anos, o qual acompanhamos em primeiro plano:

Jess é o único rapaz no meio de 4 irmãs, duas delas mais velhas do que ele. Vive no seio de uma família pobre, e com mau ambiente dentro de casa. Muitas discussões, muita barafunda... e o pai nunca lhe dá atenção. Até que Leslie Burke, uma rapariga da sua idade, se muda par a casa ao lado da dele, e a partir daí começa uma amizade que vai mudar a sua vida. Mesmo completamente.

Comparo este livro ao "Principezinho" em um aspecto: ambos podem ser lidos tanto por adultos como por crianças - mas o que resulta de cada uma das leituras é diferente. Os adultos vão chegar mais fundo na compreensão, vão-se sentir mais tocados e mais emocionados com certos factos que vão acontecer. Eu, pessoalmente, que já tinha visto o filme e sabia que ia acontecer, arrepiei-me novamente quando se deu um determinado facto.

Ponte para Terabithia é um livro mágico, que fala acerca dos valores da amizade, e que toca a fantasia no panorama mais real possível - aquela que está presente apenas na nossa imaginação. Que não deixa de ser fantasia, pois não? É brincadeira, é alegria! Este livro é uma salada mista, tem momentos de fazer derreter o coração pela alegria, e outros pela tristeza e pela amargura.

Leiam e dêem a ler a uma criança. Nem ela nem vocês se vão arrepender.

Páginas: 106

Personagem Preferida: Como não gostar do protagonista, Jess, da sua irmã mais nova, May Belle, e da amiga dele, Leslie?

Nota: 7/10 (Bom)

Tiago

1 comentário:

Tatiana disse...

Fogo amo o filme! no final chorei e tudo... digamos que para aminha pessoa é algo muito estranho já que não é costume eu emocionar-me....bahhh
É uma estória mas muito boa!
tenho que ver se envontro o livro ;)

bj

Blog Widget by LinkWithin