terça-feira, 17 de agosto de 2010

O Filho das Sombras - Crítica

Nome: O Filho das Sombras
Autora: Juliet Marillier
Editora: Bertrand Editora
Tradução: Irene Daun e Lorena e Nuno Daun e Lorena
Páginas: 462
Sinopse: "As florestas de Sevenwaters lançaram o seu feitiço sobre Liadan, que, tal como a mãe, Sorcha, herdou, além do dom da Visão, o talento de curar e penetrar no mundo espiritual. Os espíritos da floresta avisaram Liadan de que deve permanecer, para sempre, em Sevenwaters, se quer que as ilhas sagradas sejam reconquistadas aos Bretões, que as tomaram à força.
A Irlanda está em guerra. Atacantes assolam as suas costas - e uma nova fé ameaça a velha, dividindo o seu povo. Neste cenário perigoso um homem é temido, acima de todos os outros: o Homem Pintado granjeou uma reputação terrível como mercenário feroz e astuto e, com um espantoso bando, ataca aqui e ali com a mão precisa, espalhando o terror por todo o lado e desaparecendo como por magia.
De regresso a casa, vinda de acompanhar a irmã, Liadan é capturada pelo Homem Pintado. Este revela ser um homem nada parecido com a lenda. Liadan sente-se atraída por ele, apesar da antiga profecia de maldição, mas poderá ela viver a sua vida e desafiar os espíritos, ou uma maldição cairá sobre Sevenwaters devido ao seu amor proibido?
História e fantasia, mito e magia, lenda e amor juntam-se nesta história fascinante. Imagens vívidas do nosso passado Celta tecem uma história de grande mistério e romance. O Filho das Sombras lança Juliet Marillier como um talento novo e extraordinário, seguindo-se ao notável primeiro livro A Filha da Floresta."


O que dizer deste livro? Mais uma vez, não consegui encontrar nenhum defeito na obra de Juliet Marillier. Apesar de achar que este tem muita mais acção que o primeiro, continuo a preferir o primeiro, talvez por a personagem principal ser Sorcha e por a história de amor ser muito emocionante. Não desgosto de Liadan nem da história deste - pelo contrário. No entanto, guardo um carinho especial pelo primeiro que não sei explicar.


Estou a adorar a maneira como Juliet Marillier consegue misturar amor, mistério, acção, fantasia e História numa só saga. As personagens que ela cria são tão sólidas que os laços que nos ligam a elas também ficam fortes. E depois, quando acabamos o livro, ficamos um pouco triste por termos deixado tanto para trás. Tanta gente.


No entanto, houve algo que não consegui perceber bem neste livro. O título referia-se a quem? A Ciáran ou ao Homem Pintado? Penso que tal pergunta terá de ficar sem resposta, ou talvez no terceiro livro consiga perceber melhor. Mas, para mim, tanto um como outro podiam ficar com este título. Um, que seguia o caminho da luz, descobre que é filho da escuridão. O outro, que sempre foi amado, acaba por ser destruído pelas sombras. Qual deles será?


E também fiquei muito curiosa acerca do facto de a profecia não se ter cumprido. Era de esperar que Liadan cumprisse o que as Criaturas Encantadas lhe pediam mas, pela primeira vez, vi alguém negá-lo. Ela acaba por escolher o seu próprio caminho. Por um lado, só demonstra o quão fortes nós somos ao traçar um destino. Por outro, será que foi a escolha certa? Agora só lendo o terceiro, para o qual estou ansiosa!


Personagens favoritas: Sorcha, Iubdan/Red/Hugh, Homem Pintado/Bran/John, Finbar, Sean, Liadan, Aisling, Conor, Ciáran, Dog, Gull, Rat.


Nota: 10/10 - Perfeito


Sara

6 comentários:

tonsdeazul disse...

Sou fã desta trilogia de SevenWaters, por isso também nada mais tenho a acrescentar! ;)

Catherine disse...

fiquei curiosa! não conhecia esta autora...

a propósito, tenho um novo blogue, passem por lá! ;)

http://chovemlivros.blogspot.com/

Catherine

ludmilla disse...

Meu sonho de consumo é este livro ,,, aki no Brasil é quase impossivel comprar ...bjaummm

Sássára disse...

/Iudmilla, então porquê?

Jacqueline' disse...

Olá Sara! De facto esta trilogia é maravilhosa. Este foi o livro que menos gostei, mas ainda assim é magnífico :)

Quanto ao título, eu também tive a mesma dúvida, apesar de Ciarán ter dito que era ele o filho das sombras, sempre achei que poderia ser o Homem Pintado.

No site de Juliet Marillier foi-lhe feita essa pergunta:

Who is the Son of the Shadows?

According to the one reference in the book, it would be Ciarán - he refers to himself as a 'son of the shadows, condemned to walk in darkness.' He believes that, as the son of Lady Oonagh, he can never reach the culmination of druid wisdom, which deals with the ways of light. However, I think the description 'son of the shadows' fits Bran, who has spent all his young life dealing with the shadows of his cruel childhood. He can only emerge from them through his own courage, and with Liadan's love and strength. For me, Bran's story is the primary focus of the book. [...]

Sássára disse...

AAH :D

Blog Widget by LinkWithin