segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

António Lobo Antunes

Ontem, assim do nada, fiquei com uma imensa vontade de "provar" a literatura de António Lobo Antunes. Ainda não li nada dele. Segue-se uma lista de todas as suas obras:

Memória de Elefante (1979)
Os Cus de Judas (1979)
A Explicação dos Pássaros (1981)
Conhecimento do Inferno (1981)
Fado Alexandrino (1983)
Auto dos Danados (1985)
As Naus (1988)
Tratado das Paixões da Alma (1990)
A Ordem Natural das Coisas (1992)
A Morte de Carlos Gardel (1994)
Crónicas (1995)
Manual dos Inquisidores (1996)
O Esplendor de Portugal (1997)
Livro de Crónicas (1998)
Olhares 1951-1998 (1999) (co autoria de Eduardo Gageiro)
Exortação aos Crocodilos (1999)
Não Entres Tão Depressa Nessa Noite Escura (2000)
Que farei quando tudo arde? (2001)
Segundo Livro de Crónicas (2002)
Letrinhas das Cantigas (edição limitada, 2002)
Boa Tarde às Coisas Aqui em Baixo (2003)
Eu Hei-de Amar Uma Pedra (2004)
História do Hidroavião (conto, reedição 2005)
D'este viver aqui neste papel descripto: cartas de guerra ("Cartas da Guerra", 2005)
Terceiro Livro de Crónicas (2006)
Ontem Não Te Vi Em Babilónia (2006)
O Meu Nome é Legião (2007)
O Arquipélago da Insónia (2008)


Alguém já leu algum destes livros? Qual acham que é o melhor para me introduzir neste autor? :)

Tiago.

3 comentários:

Mariposa disse...

Há algum tempo aconteceu-me a mesma coisa. Tentei começar o "Boa tarde às coisas aqui em baixo", que já tinha cá em casa, mas... não consegui ler muito. É uma leitura difícil. Hei de tentar de novo um dia destes, mas não para já. Boa sorte. ;)
Aproveito para te desejar a ti e à Patrícia um FELIZ NATAL e uma óptima entrada em 2009! Bjos.

t i a g o . disse...

Obrigado, Mariposa!

Carriço disse...

Já li alguma coisa de Lobo Antunes e sou adepto incondicional da sua escrita. Não são livros para pegar numa ponta e, passados dois dias, chegar à outra. São livros trabalhosos, mas que nos agarram pela escrita em si. Depois há toda a contrução das personagens. Há ainda uma liberdade criativa que outros autores não permitem. Enfim, é um escritor singular, sem dúvida.
Para conhecer Lobo Antunes, do que li, talvez seja mais indicado começar por A morte de Carlos Gardel, ou A explicação dos pássaros. Mas isto é a opinião de alguém a quem ainda falta ler muita coisa do autor, incluindo o seu livro mais consensual, O manual dos inquisidores.

Saudações

Blog Widget by LinkWithin