sábado, 14 de março de 2009

A Irmandade do Anel - Crítica


À parte o facto de ter demorado mais tempo do que desejaria para o ler, e que a própria leitura teve altos e baixos ao nível do entusiasmo, este primeiro volume de uma das mais famosas sagas de fantasia de sempre foi bom de ler. Não tanto pela jornada em si, que Frodo e os seus companheiros da Irmandade iniciam neste primeiro volume. Mas, acima de tudo, pelo Universo criado, pelos cenários descritos, pela história que J.R.R. Tolkin criou deste mundo seu, a Terra Média.

Por uma vez ou outra pensei que certas situações eram um pouco clichés, mas depois lembrei-me que isso não era possível, pois foi Tolkien que as introduziu pela primeira vez! Todas as raças criadas, a noção da aventura, os cenários, as cidades, as histórias, as inúmeras canções e poemas que acompanhavam a narrativa... tudo isso foi criado de raiz! Nesse ponto, fiquei espantado com a complexidade da criação do autor.

No entanto, e lamento um pouco por isso, funcionou um pouco como um review do filme. O estilo de escrita não me cativou por aí além, e o facto de já saber o que ia acontecer não me fez suster a respiração. Também achei que algumas partes eram narradas de forma demasiado vagarosa, e outras eram surpreendentemente rápidas, quase como um relâmpago!

A história faz sonhar, mas não devo dizer que seja de leitura fácil. De vez em quando, temos de nos impelir a continuar, porque sabemos que a cada capítulo, a seguir a cada parte um pouco mais aborrecida, vamos conhecer novas cidades, personagens... que vão permanecer no nosso pensamento. Espero ler em breve o segundo volume da saga.

Páginas: 465

Personagem Preferida: Aragorn (ou Passo de Gigante), pela personalidade da personagem em si, e Sam, pelo seu companheirismo e dedicação ao "patrão" - Frodo.

Nota (0/10): 7 - Bom

Tiago
Votem na sondagem da barra lateral acerca deste livro!

2 comentários:

the-door-to-my-imaginarium disse...

eu adorei os filmes! e quero mt ler os livros! :D

Leto of the Crows disse...

Li o livro duas vezes, e digo que a minha opinião é quase a mesma que a tua, apesar de eu elevar um pouco mais a nota para excelente, já que li o livro antes de ver qualquer dos filmes. É uma vantagem :P

Sei que na altura devorei o livro num instante. Agora não era capaz de fazê-lo tão depressa.

Blog Widget by LinkWithin